Guias de Recolhimento nas Transações Interestaduais – Planeje-se com antecedência

2 minutos para ler

Quando o assunto são encargos, impostos e contribuições o Brasil é marcado por ter um complexo sistema tributário, no qual exige pagamentos diariamente dos tributos. Entre os assuntos abordados no 15º Fórum de Gestão Fiscal e Sped, o maior evento de Gestão Fiscal da América Latina, chamo atenção para a pauta sobre a Elaboração do Planejamento Tributário nas Emissões das Guias de Recolhimento que estão presentes na rotina de todas as empresas brasileiras. 

A GNRE (Guia de Nacional de Recolhimento de Tributos Estaduais) é um documento obrigatório que deve ser pago antes do envio do produto e acompanhar a mercadoria durante seu transporte para o local de destino. Pois, tem como finalidade comprovar o devido recolhimento do imposto.

O pagamento de tributos requer bastante tempo e esforços dos profissionais da área fiscal e financeira, principalmente nas GNRE emitidas por operações diárias. Muitas vezes acaba gerando custos desnecessários e mercadorias sendo paradas em barreiras fiscais, por não atender o prazo de arrecadação.

Um bom Planejamento Tributário, deve dar início antes das emissões dos documentos fiscais. Os gestores responsáveis pelo departamento fiscal, comercial e financeiro, precisam definir o melhor regime tributário, entender sobre a legislação e obter insights sobre suas respectivas operações a serem realizadas.

Portanto é bom manter-se atualizados nas regras e alíquotas de cada estado que irá realizar sua comercialização, para não ser surpreendido com notificações fiscais. Além disso, consultar empresas especializadas em automação e tecnologias de gestão dos dados fiscais, para obter melhores indicadores na tomada de decisão.

Em caso de dúvidas, envie uma mensagem para contato@taxcel.com.br

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Share This