Qual o panorama atual da transformação digital tributária? Conheça!

Para compreender adequadamente a transformação digital tributária, é preciso lembrar que a digitalização crescente que estamos vivendo não contempla apenas as empresas. Ela também se dá no âmbito governamental, e exige adaptações por parte do mundo corporativo, já que as empresas podem ter de alterar a forma que utilizam a tecnologia para fins de gestão fiscal.

A grande mudança na rotina dos profissionais que atuam na área fiscal pode ser facilmente observada. Há não muito tempo, eles precisavam lidar com muita papelada e tinham uma atuação bem operacional. Agora, conseguem cada vez mais atender aos prazos do Fisco por meio de aplicações digitais integradas às plataformas do governo, o que aumenta sua capacidade analítica e estratégica.

Trataremos sobre esse assunto neste artigo. Continue lendo para entender a importância das inovações digitais na área tributária, e descobrir como sua empresa pode se beneficiar desse movimento!

Tecnologias que movem a transformação digital tributária

Confira, a seguir, os exemplos mais flagrantes de tecnologias que estão movendo a transformação digital tributária atualmente.

Computação em nuvem

Espinha dorsal da transformação digital, a nuvem libera as empresas da necessidade de investir muito dinheiro em infraestrutura de TI. Com ela, é possível, por exemplo, adquirir softwares como serviço (sem necessidade de longos períodos de implantação) para serem usados em qualquer dispositivo (desktop, tablet, notebook etc.) e em qualquer lugar desde que haja conexão com a internet.

A computação em nuvem facilita a escalabilidade tecnológica, proporcionando às pequenas e médias empresas o mesmo poder tecnológico que os grandes players. Se bem utilizada, pode ser um upgrade imenso na gestão tributária das organizações.  

Business Intelligence

Soluções de Business Intelligence (BI) são aplicações que captam dados dos diversos sistemas utilizados pela empresa e de fontes externas para promover análises complexas. Elas facilitam a consolidação das informações para proporcionar tomadas de decisões mais inteligentes e competitivas, já que os dados podem ser apresentados em dashboards interativos

Hoje empresas de todos os portes e em todos os segmentos podem adquirir plataformas de BI na nuvem, o que reduz custos e proporciona mobilidade, entre outras vantagens. Dessa forma, conseguem integrar ainda mais seus processos de gestão fiscal e tributária, disponibilizando estatísticas, relatórios gerenciais em poucos cliques e com máxima confiabilidade.

Inteligência Artificial

Compõem o conceito de Inteligência Artificial (AI), as aplicações e os equipamentos inteligentes que operam quase sem nenhuma intervenção humana. Eles são parametrizados com linguagens de programação capazes de funcionar e reagir como seres humanos por meio de comandos de voz, entre outros.

Com o auxílio da Inteligência Artificial é possível automatizar processos de análise e operação de tributação. Por exemplo, no controle de mercadorias para tarifas alfandegárias, as tecnologias baseadas em IA podem ser usadas para classificar informações de vários sistemas rapidamente, o que potencializa a produtividade ao mesmo tempo em que reduz riscos de erros que podem levar a multas.

Robótica

Já a Robótica pode automatizar tarefas rotineiras como cálculos e procedimentos, o que significa mais eficiência e agilidade para o departamento de finanças de uma empresa. Com aplicações e equipamentos robotizados, é possível escalar o volume de trabalho sem necessidade de contratar mais pessoas.

Quer um exemplo? Na Holanda, a consultoria Deloitte fez um experimento muito interessante: uma “batalha” na qual três técnicos em gestão de impostos enfrentaram um “bot” — um computador programado para simular ações humanas e operar diversos sistemas automaticamente.

O desafio era ver se os três profissionais seriam mais ágeis que o processo robotizado para gerar o maior número possível de faturas em uma hora. Para isso, eles tinham que realizar cerca de quarenta tarefas de processamento manual, conciliando dados de diferentes fontes para criar e enviar faturas. Resultado: em uma hora, o robô conseguiu 192 faturas contra apenas 129 dos três especialistas.

As parcerias tecnológicas podem potencializar a transformação digital tributária na sua empresa

Aparentemente empreender uma estratégia de transformação digital na área tributária parece algo muito complexo e custoso. Não precisa ser assim. O segredo está em firmar parcerias com empresas de tecnologia especializadas em criação de soluções tributárias. Elas conhecem ferramentas, equipamentos e métodos que podem ser um divisor de águas no seu negócio.

Logicamente, não existem fórmulas prontas. Cada empresa, dentro das suas particularidades, precisa estudar a melhor forma de aproveitar as inovações digitais. Juntas, a equipe fiscal e a empresa especializada podem traçar o melhor caminho a ser percorrido.

Sua empresa está preparada para a transformação digital tributária? O que você achou da reflexão e dos exemplos que trouxemos neste artigo? Deixe seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This